08
março
2018
Clipping, Notícias,

O alto preço da lacuna de gênero.

Nesse Dia Internacional da Mulher, o que mais vamos ver, ouvir e ler serão dados de estudos sobre as lacunas de gênero e as desigualdades de acesso ao mercado de trabalho entre homens e mulheres. De fato, a OIT já mostrou que em 2017 a taxa de atividade das mulheres na força de trabalho global foi de pouco mais de 49%, quase 27 pontos porcentuais abaixo da masculina. Mais que apontar as gritantes diferenças, no entanto, o mais relevante nessa data deveria ser a compreensão dos motivos da persistência da desigualdade como caminho para mitigar seus efeitos.

O relatório “Perspectivas Sociais do Emprego no Mundo” tenta responder parte dessas questões e apontar direções a seguir. Segundo esse estudo, restrições socioeconômicas, culturais e religiosas cumprem um papel efetivo na decisão inicial de participação feminina no mercado. O equilíbrio entre trabalho e vida privada, o estado civil e a falta de transporte seguro são os fatores mais recorrentes, além da necessidade de aprovação por membros da família. Isso mostra que o nível educacional de uma nação pode ser determinante para as disparidades de gênero no emprego.

O trabalho da OIT sugere como medidas preventivas a promoção da igualdade de remuneração por trabalho de igual valor, acesso equitativo às oportunidades educacionais, adoção efetiva de legislação de combate à discriminação no ambiente de trabalho, incorporar uma dimensão de gênero nos sistemas de proteção social, e a promoção do trabalho decente para profissionais de cuidados de terceiros (incluindo trabalhadores domésticos).

Se a melhora do bem-estar individual não for suficiente para incentivar os formuladores de políticas públicas para reduzir esses desequilíbrios, talvez os ganhos econômicos ajudem. A redução de 25 pontos porcentuais na diferença das taxas de atividade de homens e mulheres até 2025 (meta oficial do G-20) implicaria na geração de 189 milhões de empregos. Com isso, o PIB global teria um acréscimo de 0,5 ponto anual durante sete anos, somando US$ 5,8 trilhões no final do período.

Fonte: Diário Comércio Indústria & Serviços, 08.03.2018

Os artigos reproduzidos neste clipping de notícias são, tanto no conteúdo quanto na forma, de inteira responsabilidade de seus autores. Não traduzem, por isso mesmo, a opinião legal de Granadeiro Guimarães Advogados.

Compartilhe
Comentários

Calendário

março 2018
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Acompanhe no facebook