09
agosto
2016
Clipping, Mídia,

Empresas criam ações para motivar funcionários.

Cerca de cem funcionários de lojas do McDonald’s em São Paulo estão no Rio de Janeiro neste mês de agosto. Muitos deles estão viajando pela primeira vez para fora do Estado. Na Cidade Maravilhosa têm a especial missão de trabalhar no restaurante que a rede de lanchonetes montou na Vila dos Atletas para atender competidores, comissão técnica, voluntários e quem mais estiver por ali. O espaço vai oferecer café da manhã, sanduíches e sobremesas.

Para ter a oportunidade de servir nuggets de frango ao corredor jamaicano Usain Bolt – famoso por devorar grandes quantidades do alimento servido na rede de fast food -, os funcionários do McDonald’s passaram por um processo de seleção interno feito especificamente para o evento.

David Grinberg, diretor de comunicação da Arcos Dorados, operadora do McDonald’s na América Latina, cita os requisitos levados em conta: tempo de casa, produtividade, histórico positivo de disciplina, habilidade em mais de uma função e recomendação do gestor direto. “Os funcionários que estão lá têm maturidade para entregar a excelência operacional que a empresa promete em um evento como esse”, afirma.

O trabalho em si, nesse caso, já é motivador e a companhia ainda hospedou a turma que saiu de São Paulo em um hotel cinco estrelas de frente para o mar. Nas horas livres, há visitas turísticas para conhecer os principais pontos de interesse do Rio. Para a empresa, o processo de seleção também trouxe benefícios. “Escolher a turma que foi para o Rio nos permitiu identificar grandes talentos que a empresa tem.”

Apoiadora dos Jogos Olímpicos Rio 2016, a EY também usou a situação para motivar a equipe. Uma das iniciativas foi a criação de um grupo de corrida. Os funcionários participantes, cerca de 60, receberam orientação de uma assessoria esportiva e se reuniram uma vez por mês para um “super treino”. A proposta é traçar um paralelo entre o planejamento estratégico da empresa de longo prazo, até 2020, e o preparo de um atleta para correr uma maratona. “Nas duas situações há entregas mais frequentes, no caso da empresa são as metas anuais, e uma visão estratégica para alcançar o resultado final”, diz Luiz Sérgio Vieira, CEO da EY no Brasil.

Além disso, a consultoria distribuiu mil ingressos para a equipe. Para conquistar os bilhetes era preciso vencer um desafio proposto pela empresa, como elaboração de vídeos e resolução de “quizz”. “As temáticas eram ligadas à Olimpíada e faziam uma conexão com o mundo dos negócios”, diz Vieira. Já para selecionar os dez condutores da empresa que teriam a oportunidade de carregar a tocha olímpica, os critérios de escolha foram histórias de superação e de alto desempenho. “A escolha não envolveu cargo. Não pegamos os líderes e colocamos lá. Escolhemos entre todos os níveis da organização”, diz Vieira.

Como apoiadora dos jogos, a EY montou um núcleo com 300 pessoas para dar consultoria à Rio 2016. Vieira ressalta que o “turnover” dessa equipe ficou próximo de zero, sendo que na EY a taxa de “turnover” chega aos dois dígitos. “O engajamento no projeto é muito grande pelo simples fato de fazer parte do evento”, diz o CEO. “Estar envolvido com algo que deixará um legado para o país é gratificante por si só”.

A GE, patrocinadora dos Jogos Olímpicos, é outro exemplo de empresa que desenvolveu ações voltadas ao público interno. “O mote principal de todas as ações foi levar o clima olímpico para as áreas em diversas oportunidades”, afirma Akiko Nishimoto, líder de comunicação do Projeto Olímpico GE. “Desenvolvemos atividades de temas variados, como trabalho em equipe, segurança, saúde, performance e valores. Práticas trabalhadas na rotina do esporte e da GE.”

Na campanha “Champions’ Beliefs”, funcionários acumularam pontos por atividades voluntárias realizadas, todas relacionadas ao Jogos Olímpicos e Paralímpicos e com os valores da GE. Ao final da campanha, os melhores foram nomeados para conduzir a tocha. Além disso, a companhia levou atletas da equipe de canoagem para conversar com a equipe sobre superação, liderança e valores.

Fonte: Valor Econômico, por Adriana Fonseca, 09.08.2016

Os artigos reproduzidos neste clipping de notícias são, tanto no conteúdo quanto na forma, de inteira responsabilidade de seus autores. Não traduzem, por isso mesmo, a opinião legal de Granadeiro Guimarães Advogados.

Compartilhe
Comentários

Calendário

agosto 2016
S T Q Q S S D
« jul   set »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Acompanhe no facebook