13
maio
2016
Clipping, Doutrina,

Fui sacar meu PIS e outra pessoa já tinha sacado. E agora?

As quotas do PIS são administradas pela Caixa Econômica Federal e podem ser sacadas em diversas hipóteses, tais como aposentadoria, idade igual ou superior a 70 anos, invalidez do participante ou de dependente, neoplasia maligna do participante ou dependente, entre outras hipóteses.

Além disso, o trabalhador que estiver cadastrado no PIS há pelo menos 5 anos, tiver recebido de empregador contribuinte do PIS remuneração de até dois salários mínimos e tiver exercido atividade remunerada, durante pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, no ano base considerado para apuração, terá direito ao abono anual, correspondente a um salário mínimo.

Para que esses saques sejam feitos é preciso apresentar documentos exigidos pela Caixa Econômica Federal. Se alguém sacou o PIS de outra pessoa sem procuração provavelmente houve erro da CEF ou fraude, como, por exemplo, apresentação de documentos falsos.

Verificada essa ocorrência, deve-se comunicar o fato à CEF e aguardar as providências dessa instituição, comprovando tais medidas documentalmente. Caso não seja disponibilizado o valor sacado de forma irregular, caberá o ajuizamento de uma ação.

Destaca-se, como medida preventiva, ser importante o acompanhamento por parte do beneficiário de sua conta do PIS, consultando seu saldo periodicamente, o que pode ser feito, inclusive, pela internet.

*Resposta de Marcelo Mascaro Nascimento.

Fonte: Exame.com, por Camila Pati, 13.05.2016

Os artigos reproduzidos neste clipping de notícias são, tanto no conteúdo quanto na forma, de inteira responsabilidade de seus autores. Não traduzem, por isso mesmo, a opinião legal de Granadeiro Guimarães Advogados.

Compartilhe
Comentários

Calendário

maio 2016
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Acompanhe no facebook