24
março
2020
Clipping, Mídia,

Fabricantes de calçados tomam medidas para atravessar período de crise

Fechamento de lojas e fábricas, férias coletivas e outras ações visam conter a pandemia e manter negócios

A Alpargatas fechou suas lojas próprias no Brasil e no exterior e adotou trabalho remoto em seus escritórios globais, como parte das medidas de adaptação ao cenário de pandemia da covid-19.

Em informação enviada à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Alpargatas informou que vem adotando medidas de segurança “há muitas semanas”. A empresa criou um comitê estratégico que monitora a situação da pandemia e estuda novas ações.

A Alpargatas acrescentou no comunicado que ontem começou a reduzir de forma significativa o número de funcionários nas operações de logística e produção, “chegando a um nível mínimo, mantendo apenas o essencial em produção, dentro das normas e diretrizes de segurança”.

A companhia também vai adaptar linhas de produção para fabricar produtos para profissionais de saúde, como jalecos, calçados e outros itens.

Já a Arezzo & Co. decidiu reduzir em 30% os salários do presidente, Alexandre Birman, dos diretores executivos e conselheiros. A empresa é dona das marcas Arezzo, Anacapri, Alexandre Birman, Schutz, Alme, Fiever e Vans (essa última, no Brasil).

Um comitê de crise, formado por membros da administração, definiu ações de contingência. A Arezzo & Co. adotou trabalho remoto desde o dia 16 e ontem suspendeu as atividades das fábricas, concedendo férias coletivas aos funcionários. Para as redes de franquias, vai alterar prazo de pagamento de royalties.

Em contrapartida, a empresa informou que vai apoiar a migração das vendas físicas para o comércio eletrônico.

De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), há indústrias do setor paralisadas em vários Estados, por causa da quarentena. É o caso de Franca (SP), polo de produção de calçados masculinos, e do Ceará, polo de produção de sandálias, e de algumas cidades de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, que são exportadores de calçados, o que afeta o funcionamento das indústrias do setor.

A Vulcabras Azaleia e a Grendene anunciaram na semana passada a suspensão de atividades nas suas fábricas.

Fonte: Valor Econômico, por Cibelle Bouças, 24.03.2020

Os artigos reproduzidos neste clipping de notícias são, tanto no conteúdo quanto na forma, de inteira responsabilidade de seus autores. Não traduzem, por isso mesmo, a opinião legal de Granadeiro Guimarães Advogados.

Compartilhe
Comentários

Calendário

março 2020
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Acompanhe no facebook