27
fevereiro
2020
Clipping, Tribunais,

Patrão e empregado fazem as pazes e mantêm vínculo empregatício.

O acordo foi homologado pela juíza do Trabalho Andressa Kalliny de Andrade Carvalho, da vara de Goiás.

Um conflito trabalhista entre um vigilante e um empresário de Goiás terminou melhor do que o esperado. Além do acordo firmado para o pagamento de débitos trabalhistas, o patrão garantiu que vai manter o trabalhador no emprego até ele se aposentar. O acordo foi homologado pela juíza do Trabalho Andressa Kalliny de Andrade Carvalho, da vara de Goiás.

As partes fizeram questão de deixar registrado em ata a resolução pacífica do conflito:

“O reclamante pede a palavra para registrar em ata: ‘MMª Juíza, o presente acordo é fruto de uma conversa franca e pacífica com o proprietário da empresa e em razão da amizade existente foi possível conciliar e permanecer com o vínculo de emprego ativo. Nada mais.”

Conforme o acordo, a dívida trabalhista, que se referia a horas extras, reflexos e indenização, será paga em três parcelas consecutivas. No documento consta que o empregador garantiu que manterá o vínculo com o vigilante, pelo menos, até sua aposentadoria, se abstendo de realizar dispensa sem justa causa.

De acordo com a magistrada que acompanhou a audiência e homologou o acordo, fatos como este demonstram o empoderamento das partes na solução dos conflitos e a importância da conciliação como ferramenta para solucionar litígios e restaurar a relação afetiva e social entre as partes.

Fonte: Migalhas, 26.02.2020

Os artigos reproduzidos neste clipping de notícias são, tanto no conteúdo quanto na forma, de inteira responsabilidade de seus autores. Não traduzem, por isso mesmo, a opinião legal de Granadeiro Guimarães Advogados.

Compartilhe
Comentários

Calendário

fevereiro 2020
S T Q Q S S D
« jan   mar »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
242526272829  

Acompanhe no facebook